sábado , 20 abril 2019

Como a Paralimpíada pode te ajudar a escolher o melhor Esporte

Como a Paralimpíada pode te ajudar a escolher o melhor Esporte
saude

Para escolher a melhor exercício na presença de alguma limitação física e ter uma vida ativa, é possível praticar alguns esportes como corrida, futebol ou natação, porque isso traz inúmeros benefícios para a saúde, melhorando a capacidade física e estimulando outros sentidos que melhoram as atividade do dia a dia e a qualidade de vida.
Algumas opções de esportes que podem ser praticados em caso de limitação funcional são:
Deficiência visual: corrida, futebol, canoagem e remo;
Amputação de membro inferior: corrida, levantamento de peso, natação e triatlo;
Amputação de membro superior: corrida natação e futebol;
Cadeira de rodas: Rugby arremesso de peso, triatlo, natação, basquete, ping pong, tênis e bocha.
Qualquer deficiente físico pode se tornar um atleta paralímpico basta que tenha o acompanhamento adequado e força de vontade para treinar, já que suas limitações físicas e emocionais precisam ser vencidas constantemente.

O que é a Paralimpíada
Os jogos paralímpicos são competições desportivas entre vários países onde todos os atletas possuem algum tipo de limitação física como deficiência visual, alteração ou ausência de um membro. Jogos Paraolímpicos ou Paralímpicos é o maior evento esportivo mundial envolvendo pessoas com deficiência. (de mobilidade, amputações, cegueira ou paralisia cerebral), além de deficientes mentais.

Modalidades dos jogos paralímpicos
As paralimpíadas são compostas por 27 modalidades de jogos como por exemplo futebol, vôlei, natação, vela, corrida, levantamento de peso, canoagem, ciclismo, biatlo, além de tênis de quadra e tênis de mesa. No entanto, estes atletas podem praticar qualquer tipo de esporte desde que sejam devidamente treinados para isso.

Diferenças entre os jogos olímpicos e paralímpicos
A principal diferença entre estas duas olimpíadas é o fato de que quem está competindo nas paralimpíadas possuir algum tipo de deficiência motora ou sensorial. Assim, é possível que o atleta paraolímpico seja cego ou não tenha braço ou perna, devendo por isso adaptar as suas necessidades ao esporte que deseja praticar.
Ainda que na maior parte das vezes os jogadores possuam a mesma deficiência física, algumas competições permitem que os atletas possam competir com outros que tenham outra deficiência, e quem indica se isso pode ou não acontecer é a equipe médica que avalia o tipo de limitação que cada atleta possui e que identifica cada atleta com uma classificação funcional.

 

 

 

Os comentários estão fechados.

Scroll To Top