domingo , 8 dezembro 2019

31ª Festa Campeira: São 31 anos do MAIOR RODEIO de quintetos

O CTG Coxilha de Ronda realizou sua primeira Festa Campeira em 1988, e na época não imaginava que figuraria como um dos maiores rodeios de laço comprido do Brasil, sendo atualmente o maior Rodeio de Quintetos, com quase 1500 laçadores por edição.

Além do expressivo número de participantes outro destaque é a qualidade do gado que corre na cancha do Coxilha de Ronda, reconhecida pelos próprios laçadores como o melhor gado de rodeio do Brasil. Neste ano serão aproximadamente 2000 cabeças de gado de uma única marca, todos de propriedade da Agropecuária Bonotto, do Patrão de Honra da entidade, Antônio Vivaldino Bonotto. Desde a fundação da Sede Campeira do CTG Coxilha de Ronda, que inclusive foi doada pela família Bonotto, apenas seu gado corre na pista de laço da entidade tradicionalista.

Neste ano de 2019, será realizada a 31ª FESTA CAMPEIRA, com muitas novidades. São esperados laçadores de todo Brasil, de chapéu tapeado e coração aberto.

Em 2018 foi realizado na Sede Campeira do CTG Coxilha de Ronda, em Santiago, o Maior Rodeio em número de participantes do Brasil. Foram mais de 1500 laçadores, divididos em 282 Quintetos e demais modalidades.

Para 2019, a Comissão Organizadora estabeleceu a meta e limitou as inscrições em 300 quintetos. As inscrições foram abertas no dia 01 de maio. Todas as inscrições são realizadas de forma online através do site www.coxilhaderonda.com.br. A Prova Rei das Coxilhas, disputada individual no gado mocho, limitada em 300 inscrições, teve sua totalidade vendida em 45 dias.

O primeiro lote de Inscrições dos quintetos, que encerrou em 31 outubro, teve 194 equipes inscritas, superando em mais de 10% as inscrições no primeiro lote, realizadas em 2018. O segundo lote de inscrições antecipadas se encerram dia 01 de dezembro. Ainda é possível realizar inscrições no evento, desde que não superado o limite de 300 equipes.

Já estão inscritos competidores de todas as regiões do RS, além de laçadores de Santa Catarina, Paraná e Mato Grosso do Sul.

Os comentários estão fechados.

Scroll To Top