sábado , 15 agosto 2020

Bares e restaurantes podem receber clientes até às 24h

O atendimento presencial a clientes em bares, lancherias e restaurantes em Santiago, após os decretos Municipais e Estaduais ficou mais difícil, mas desde terça-feira, 07, o atendimento presencial nos locais que era somente até às 22h, pode ocorrer até às 24h. A partir desse horário, somente por tele-entrega (Delivery). Buffets seguem proibidos.

A mudança ocorreu após encontro entre Administração Municipal e representantes de bares e restaurantes que levaram sugestões, após notícia divulgada nos Canais GNI Blog Rafael Nemitz. A equipe de reportagem ouviu os proprietários de estabelecimentos e levou o assunto ao conhecimento do Gabinete de Crise da Prefeitura de Santiago. A reunião entre as partes ocorreu na terça-feira, 07.

O problema quanto à falta de flexibilização de horários para atendimento de bares e restaurantes não acontece somente em Santiago, mas em toda a região e a nível estadual. Os proprietários destes estabelecimentos estão preocupados, pois se não tiver clientela não há como sustentar o estabelecimento. Mudanças como esta, gradativamente devem ocorrer com outros tipos de serviço, na medida em que a situação da pandemia de Coronavírus for diminuindo.

É importante destacar, que não somente o segmento de bares e restaurantes tem prejuízos com a pandemia, mas vários outros. O comércio foi um dos que teve muitos prejuízos por conta do fechamento e com uma melhor flexibilização nos horários de atendimento aos clientes, está conseguindo se manter.

Santigo, felizmente está numa região que continua em bandeira laranja, com isso o município ainda consegue flexibilizar alguns horários, quando há muita necessidade. Problema que também afetas os municípios vizinhos e preocupa grandes e pequenos empresários, nos seus diversos ramos. Confira a reportagem com proprietários de bares e restaurantes que levou a Administração Municipal a flexibilizar os horários de atendimento:

Carla de Matos, sócia-proprietária da Cervejaria Dom Carlos destaca que este segmento é um dos que mais sofre com a pandemia, segundo ela há uma preocupação de como as empresas vão passar por este momento de crise, “fechamos a Dom Carlos em 15 de março, ficamos assim por 30 dias, sem nenhum tipo de atendimento, pensando na saúde dos nossos funcionários e clientes, reabrimos no dia 16 de abril e hoje, nosso faturamento está em 30% do que vendíamos em épocas normais”, comenta Carla.

A empresária contou que quando a empresa fechou estava com seis colaboradores, após a reabertura estão somente com dois funcionários e se mantém aberta para ajudar estes dois funcionários que precisam sustentar suas famílias. Carla deixa claro que entende o risco que o vírus traz, mas que não vê diferença da circulação do vírus do dia para a noite.

Bruno Wesz, proprietário do Social Snack Bar, também falou a reportagem sobre os horários em que os estabelecimentos podiam atender. O pedido do empresário também foi a flexibilização no horário para as pessoas estarem nos bares e restaurantes. Bruno frisou que 22h era muito cedo. Assim como em outros estabelecimentos, o Social Snack Bar precisou demitir um funcionário, algo que está quase se tornando inevitável com a situação crítica imposta pela pandemia de Covid-19.

Luis Gustavo, sócio-proprietário do Rota 287, também pediu a flexibilização de horários durante sua entrevista. Segundo ele, Santiago não tem o costume de fazer Happy Hour, as pessoas costumam sair mais tarde para ir aos bares e restaurantes, com o horário liberado para permanência até às 22h, muitas pessoas deixam de frequentar os estabelecimentos.

O secretário de Indústria e Comércio Sadi Gioda, durante entrevista ressaltou a importância de todos os empreendedores em Santiago e que precisa haver um equilíbrio para que todos possam se manter. A Administração Municipal está de portas abertas para uma discussão positiva, para sugestões da forma em que os segmentos querem trabalhar para ser analisado pelo Executivo, buscando sempre o melhor.

Foto: Divulgação

Os comentários estão fechados.

Scroll To Top