terça-feira , 30 novembro 2021

Copa Santiago foi cancelada, bola só vai rolar em 2022

Depois de 32 anos realizando um dos maiores eventos de futebol juvenil das Américas, onde pelos gramados do Estádio José Francisco Gorski (nova denominação do estádio do Cruzeiro em substituição ao antigo nome, Alceu Carvalho), desfilaram craques que encantaram o mundo como: Ronaldinho, Hulk, Alexandre Pato, Nilmar, Vagner Love, David Luiz e tantos outros jogadores que apresentaram o seu talento nesta competição, a direção do Cruzeiro cancelou a 33ª edição da Copa Santiago que seria realizada no início de janeiro de 2021.

Conforme o atual presidente da entidade, Maninho Durgante, a falta de um aporte financeiro considerável para a realização do evento, aliado ao momento que o País vive em relação ao Covid-19, foram os fatores predominantes para que a decisão do cancelamento da próxima edição fosse tomada pela direção. “Vivemos um momento muito difícil com essa pandemia do Coronavírus, precisamos buscar todos os anos um aporte financeiro com órgãos do governo e nesse momento essa possibilidade não existe e, por esse motivo, decidimos pela não realização do evento em janeiro. Vamos continuar trabalhando para que o mesmo retorne em 2022”, comentou Maninho Durgante.

Para a realização desta competição o custo estimado gira em torno de R$ 500 mil, onde boa parte desses recursos devem ser angariados com certa antecedência, principalmente os recursos provenientes do Governo do Estado. A competição que de alguns anos pra cá começou não chamar mais atenção dos torcedores no estádio e com mais essa situação do cancelamento, a direção vai precisar trabalhar forte e ser criativa para buscar novas parcerias e formas de realizar a competição em 2022 para torná-la mais atrativa, e dessa forma tentar trazer o torcedor novamente para dentro do estádio.

Fora os problemas financeiros que a direção enfrenta, outra questão é a infraestrutura para a realização da competição, pois em janeiro, mês da realização dos jogos, os clubes participantes ficam alojados nas principais escolas de Santiago, e com toda essa situação da volta as aulas, a direção acredita que também não estarão disponíveis os alojamentos, causando um transtorno ainda maior.

A direção está voltando seu pensamento para 2022, e já começa a buscar renomadas equipes estrangeiras para participar do evento, assim como, as grandes equipes brasileiras que com a soma da dupla grenal deverão realizar uma Copa Santiago de alto nível técnico. Que esse projeto se torne realidade e que a próxima edição seja um recomeço da competição, do futebol e da torcida do rapozão, pois Santiago precisa e vai continuar sediando uma das maiores competições de categorias de base do planeta.

Foto: GNI Mídias Digitais

Este ano a torcida não terá a copinha, que foi cancelada por conta da pandemia

Os comentários estão fechados.

Scroll To Top