terça-feira , 30 novembro 2021

CPERS debate ameaças de fechamento de escolas rurais

CPERS debate ameaças de fechamento de escolas rurais
dsc_0695

O 29º Núcleo do CPERS, promoveu audiência na Câmara Municipal de Vereadores de Santiago, na manhã do dia 28, para tratar sobre as ameaças de fechamento, redução de turno e turmas, transporte escolar e cumprimento do zoneamento das escolas rurais do município. A reunião contou com a presença da Comunidade Escolar das Escolas Rurais de Santiago, Primo Pozzato, Moisés Viana, Serafim Rosa, Boqueirão e Vila Branca. Também estiveram na reunião professores da Escola Estadual Roseli Correa da Silva do Capão do Cipó e Direção e Professores da Escola Ironita Witt Marques do interior de Jaquari.
Os Vereadores, que participaram da audiência defenderam e discursaram sobre a necessidade da manutenção das escolas do campo funcionando e levando educação ao interior do município, bem como seu funcionamento. Destacaram ainda a necessidade de se rever a questão do transporte escolar. O vereador Cláudio Cardoso, vice-prefeito eleito, colocou a necessidade do governo do estado rever seus repasses para que seja retomado o convênio e que estará na pauta da nova administração a questão do zoneamento.
Acompanhando a audiência, e todo o andamento dos problemas enfrentados das escolas rurais, o Dep. Miguel Bianchini, relatou o trabalho e as constantes reuniões que seu gabinete está participando para tratar dos interesses das Escolas do Campo da região. Presente na audiência, e nas escolas, o Presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Santiago, Capão do Cipó e Unistalda, Samuel Wesz, colocou-se contrário ao fechamento das Escolas Rurais, pois considera o fator mais importante para a manutenção da população rural, a qual representa a produção de alimento, salientou que Santiago não tem nem 10% de sua população no campo e que o fechamento das escolas acarretaria ainda mais no aumento do êxodo rural, e que as escolas são a vida das comunidades.
O presidente do legislativo, Marcelo Gorski, frisou que providenciará junto aos demais vereadores e também à Associação dos Vereadores do Vale do Jaguari, documentos respaldando apoio a manutenção das escolas do Campo de Santiago e da Região.
Todos os documentos colhidos na Audiência serão encaminhados a Promotoria de Santiago e a comissão Estadual que está analisando a questão das Escolas do Campo, em Porto Alegre.
O 29º Núcleo do CPERS continuará o trabalho, reunindo-se e dialogando com as escolas do Campo, para fortalecer a luta contra mais esse ataque à educação promovido pelo Governo Sartori (PMDB). A próxima audiência será na Câmara de Vereadores de Capão do Cipó, no dia 21 de dezembro, a partir das 9h30min.

Foto: Alessandra Ronchi

Os comentários estão fechados.

Scroll To Top