quinta-feira , 17 outubro 2019

Desfile Farroupilha homenageia o tradicionalista Paixão Côrtes

Cavalgada da Chama Crioula aconteceu no dia 14

O desfile de 20 de Setembro, em Santiago, acontece nesta sexta-feira, como o ponto alto da Semana Farroupilha, momento em que os piquetes, CTGs e entidades do município vão desfilar o seu amor pelo Rio Grande. O tema estadual é “Vida e Obra de Paixão Côrtes”, o patrono da Semana Farroupilha é o músico César Oliveira e o Festival da Música Crioula de Santiago será o tema local.

Conhecido como o homem que descobriu o verdadeiro gaúcho, João Carlos D’Ávila Paixão Côrtes, nasceu em 12 de julho de 1927, em Santana do Livramento, foi definido como folclorista, compositor, radialista e pesquisador das tradições e cultura gaúcha, mas sua formação é em Agricultura. Paixão Côrtes faleceu, em Porto Alegre, dia 27 agosto 2018.

Como agrônomo foi responsável pela abertura de mercado da ovelha no Rio Grande do Sul. Trouxe da Europa novos métodos e tecnologias de tosquia, desossa e gastronomia, além de incentivar o consumo de carne ovina.

Paixão Côrtes foi um personagem decisivo da cultura gaúcha e do movimento tradicionalista no Rio Grande do Sul, do qual foi um dos formuladores, juntamente com Luiz Carlos Barbosa Lessa e Glauco Saraiva, partiram para a pesquisa de campo, viajando pelo interior, para recuperar traços da cultura do Rio Grande.

Em 1948, organizou e fundou o CTG 35 e, em 1953, fundou o pioneiro Conjunto Folclórico Tropeiros da Tradição.

Em 1956, Inezita Barroso gravou as músicas tradicionais gaúchas Chimarrita-balão, Balaio, Maçanico e Quero-Mana, Tirana do Lenço, Rilo, Xote Sete Voltas, Xote Inglês, Xote Carreirinha, Havaneira Marcada, recolhidas por Paixão Cortes e Barbosa Lessa.

Em 1958, apresentou-se no Olympia de Paris, no palco da Universidade de Sorbonne, no Hotel de Ville, no Teatro Alhambra, além de clubes noturnos e cabarés. No mesmo ano foi convidado por Maurício Sirotsky para apresentar o programa Festança na Querência na Rádio Gaúcha, que ficou no ar até 1967.

Em 1962, Inezita Barroso gravou as composições Tatu e Pezinho, recolhidas por Paixão Côrtes e Barbosa Lessa. No mesmo ano, recebeu o prêmio de Melhor Realização Folclórica Nacional. Em 1964, apresentou-se na Alemanha, na Feira Mundial de Transportes e Comunicação, na cidade de Munique. Recebeu ainda, no mesmo ano, o prêmio de Melhor Cantor Masculino de Folclore do Brasil.

Em 1986, apresentou-se durante um mês na Inglaterra, divulgando traduções de seus livros para o inglês.

Em 1992, a Estátua do Laçador, do escultor Antônio Caringi, para a qual Paixão Cortes posou em 1954, foi escolhida como símbolo da cidade de Porto Alegre.

Em 2001 proferiu palestra sobre a música gaúcha no VII Encontro Nacional de Pesquisadores da MPB, realizado no Teatro da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ).

Em 2003 lançou seu novo manual, com mais danças, derivadas do primeiro. Por exemplo, Valsa da mão trocada, Mazurca Marcada, Mazurca Galopeada, Sarna, Grachaim.

Em 2010 é escolhido patrono da 56ª Feira do Livro de Porto Alegre. Recebeu também a Ordem do Mérito Cultural.

O desfile inicia às 9h30 e a ordem será a seguinte:

 

CAVALGADA DA 10ª RT 

CAVALGADA DO MUNICÍPIO/ CAVALGADA FEMININA JOANA D’ARC/ PT ENCONTRO DE AMIGOS/ FESTIVAL DA MÚSICA CRIOULA

BRIGADA MILITAR / BOMBEIROS

CTG RINCÃO DO PICA-PAU/EMEF GERALDINA/ PT VISTA ALEGRE

PT CAMPO A FORA/ NÚCLEO DE CRIADORES DE CAVALO CRIOULO

PT DESGARRADOS

CTG QUERO-QUERO/PT ABA LARGA

ASSOCIAÇÃO DOS MORADORES DO BAIRRO GUABIROBA

CTG GRUPO NATIVISTA OS TROPEIROS/ FAZENDA SÃO LUÍS

PT UNIVERSITÁRIOS

CTG COXILHA DE RONDA

PT IRMÃOS SAGRILO

PT COSTANEIRA

INVERNADA CHAMA NATIVA G.S.S.G.S

PT SISTEMA DO RIO GRANDE

Paixão Côrtes é o homenageado no tema estadual

Os comentários estão fechados.

Scroll To Top