sexta-feira , 22 outubro 2021

Direção da URI é reeleita

Com grande aceitação, a atual direção da URI Santiago foi reeleita por mais quatro anos

Mesmo em um dia considerado atípico, em que houve jogo da Seleção Brasileira, a eleição da URI, no Câmpus Santiago, foi caracterizada pela grande participação. O processo começou às 8h de terça-feira e estendeu-se até às 22h, para reitoria, diretorias de câmpus, coordenação de área do conhecimento, coordenação de curso, representante de corpo docente, representante do corpo técnico-administrativo e direção da Escola de Educação Básica.

IMG_4472

Em Santiago, os atuais diretores (chapa única), Francisco Gorski (geral), Michele Noal Beltrão (acadêmica) e Jorge Padilha (administrativo), foram reeleitos, bem como, a direção da escola, com Roselaine Lamberti e Lourdes Sagrilo.

Com uma média geral, englobando todas as médias, chegou-se a 96,5% de aceitação. “Queremos agradecer a toda comunidade acadêmica e comunidade externa. Os funcionários, professores e acadêmicos do câmpus e escola. A comunidade, mais uma vez foi 100% dos votos, que foram representados pelo Centro Empresarial, Prefeitura Municipal, Poder Judiciário e Câmara de Vereadores. Temos muito trabalho pela frente, muitos desafios e muito comprometimento. Continuar sempre com o processo dialógico, sempre ouvindo as opiniões, as ideias. Quero ainda acrescentar que sempre foi muito bom trabalhar com o Professor Chico e o Professor Padilha, pois sempre foram muito abertos. Claro que às vezes divergimos, mas é natural. Prezamos sempre pelo diálogo, por uma gestão realmente unida e compartilhada”, comenta a Diretora Acadêmica Michele Noal Beltrão.

Até 2018, Francisco, Michele e Padilha comandarão a URI, que, em 2016, passará pelo recredenciamento junto ao MEC. Hoje, a sua nota é 4 (1 a 5) junto ao ministério.

O recredenciamento é baseado em três aspectos: organização didático- pedagógica, infraestrutura e corpo docente. Segundo Michele, as ações quanto a ele devem iniciar em breve: “Ao final deste semestre nós estaremos com nosso grupo pensando nossa Universidade junto à comunidade, aos acadêmicos, aos representantes”. Ela evidenciou a meta para um ensino de cada vez mais qualidade, mais ações voltadas ao crescimento do movimento extensionista da URI Santiago, como também, a busca pelo crescimento da pesquisa.

Jorge Padilha agradeceu as pessoas que participaram do pleito.  “Neste nosso primeiro período de gestão, foram ações voltadas à viabilidade econômica do Câmpus, consolidação de cursos existentes, esta era nossa preocupação. Em relação aos nossos próximos 4 anos, nós temos como desafio melhorar mais a nossa infraestrutura para os cursos”, fazendo referência também ao ano de 2016, quando precisam consolidar a permanência da URI como Universidade, portanto, segundo ele, as ações estarão voltadas à qualidade: qualidade do ensino, qualidade da pesquisa e qualidade da extensão.

Ainda acrescenta que essa relação harmônica que existe entre a Direção foi muito importante até em termos de ambiente de trabalho para os técnicos, professores, coordenadores. “O que vemos hoje é que as relações pessoais que existem aqui dentro são sólidas e levam o nosso trabalho para frente. Com o diálogo sempre chegamos a um bem maior, sempre em prol da Universidade”, acrescenta Padilha.

Francisco Gorski também se disse muito feliz e satisfeito com os resultados obtidos, e acrescenta “com esta votação expressiva, aumenta a nossa responsabilidade para com nossos professores, funcionários, acadêmicos e comunidade. Uma das metas é um grande investimento no ginásio para o curso de Educação Física, sendo que o custo chega a quase dois milhões. Então temos que trabalhar com mais dedicação, mais empenho para que nossas metas possam sair do papel, assim como fizemos nesta gestão que está terminando finaliza.

Os comentários estão fechados.

Scroll To Top