terça-feira , 30 novembro 2021

Educação Inclusiva | Tema ainda precisa ser muito debatido

A Educação Inclusiva se configura na diversidade inerente à espécie humana, buscando perceber e atender as necessidades educativas especiais de todos os sujeitos-alunos, em salas de aulas comuns, em um sistema regular de ensino, de forma a promover a aprendizagem e o desenvolvimento pessoal de todos. Prática pedagógica coletiva, multifacetada, dinâmica e flexível requer mudanças significativas na estrutura e no funcionamento das escolas, na formação humana dos professores e nas relações família-escola.

O ensino inclusivo não pode ser confundido com educação especial, embora o contemple. No Brasil, a Política Nacional de Educação Especial, na Perspectiva da Educação Inclusiva, assegura acesso ao ensino regular a alunos com deficiência diversificada como: mental, física, surdos, cegos, etc… com transtornos globais do desenvolvimento e a alunos com altas habilidades/superdotação, desde a educação infantil até à educação superior. Fazendo uso da concepção Vygostskyana principalmente, entende que a participação inclusiva dos alunos facilita o aprendizado para todos. Este entendimento está baseado no conceito da Zona de Desenvolvimento Proximal, ou seja, zona de conhecimento a ser conquistada, por meio da mediação do outro, seja este o professor ou os próprios colegas.

O jornal A Folha conversou com o diretor e professores da Escola Thomás Fortes, sobre a inclusão. A escola é uma das poucas que desde quando se iniciou a educação inclusiva, adotou o método. Para os professores, todos devem aprender juntos e o professor deve ser o mediador. De acordo com Eliane Porto formada em Educação Especial e professora da escola “a sala que temos aqui na escola é regulamentada para trabalhar com as cinco deficiências intelectuais, antes era chamada de deficiência mental, hoje já mudou é deficiência visual que dentro dela encontramos a cegueira e baixa visão, deficiência múltipla que dentro tem surdo/cegueira, surdez ou deficiência auditiva, dependendo da classificação e deficiência física”.

IMG_5475

Os comentários estão fechados.

Scroll To Top