segunda-feira , 6 dezembro 2021

Estradas estaduais estão sendo recuperadas

O Governo do Estado está melhorando as condições de trafegabilidade de suas rodovias,na região central do Rio Grande do Sul. Após a recuperação do pavimento da ERS-241 entre São Francisco de Assis e a ponte sobre o Rio Jaguari, e na ERS-640, do entroncamento da ERS-241 até Cacequi.

No total, os trechos receberão mais de R$ 14 milhões do Plano de Obras 2021-2022 para intervenções em 82 quilômetros de pavimento.

De acordo com o diretor-geral do Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer), Luciano Faustino, a ERS-241 receberá, ainda, nova pintura da sinalização. “Investimos aproximadamente R$ 7,2 milhões em ações que incluíram operações tapa-buracos e aplicação de microrrevestimento asfáltico, o que aumentará a durabilidade do pavimento”, explica.Na ERS-640, estão sendo revitalizados 64 quilômetros com um aporte de R$ 7,1 milhões.

“Disponibilizamos duas frentes de trabalho: uma equipe está executando tapa-buracos a partir de Cacequi até a ERS-241; a outra realiza correções mais profundas, nas camadas de pavimento”, detalha Faustino.

Em entrevista ao jornal A Folha e GNI-Grupo de Notícias Integradas, o Superintendente Adjunto da Regional do DAER de Santiago, Reginaldo Loureiro, falou sobre esta importante recuperação dos asfaltos estaduais e sobre as obras que estão sento feitas também na RSC 377, que faz parte da 12ª Superintendência, pertencente a Santiago, que são ao todo 65 km.

Até esta semana já haviam sido recuperados mais de 40 km, e as obras estavam próximas ao Radar, a previsão é que até a quarta-feira, 17, a reocupação chegue até o trevo da BR 287 e posterior as equipes começam os trabalhos na ERS 168. Para as obras a serem realizadas na 12ª Superintendência, Reginaldo Loureiro comenta que foram liberados 20 milhões de reais, divididos em três lotes, um de São Francisco a Santiago até a BR 287, de Capão do Cipó até Santa Tecla e o terceiro lote compreende ERS 168, que vai do trevo da BR 287 até Bossoroca. Os Três lotes irão somar em torno de 180 km de recuperados, com sinalização, pintura vertical e horizontal e roçadas. As obras, segundo Reginaldo, devem estar concluídas até dezembro. Reginaldo também comentou sobre o possível fechamento da Superintendência do Daer em Santiago, segundo ele ainda estão sendo feitas tratativas, mas tudo indica que em Santiago não irá fechar, continuará um escritório, já que hoje são poucos funcionários, para o tamanho da estrutura onde o Daer está localizado na cidade, mas o comando deste escritório ficará no Município de Alegrete.

Nesta semana, máquinas trabalham no trecho de São Francisco de Assis até Santiago
Foto :Carine Martins

Os comentários estão fechados.

Scroll To Top