quarta-feira , 27 outubro 2021

Jaguari comemora 101 anos de emancipação

No dia 16 de agosto, Jaguari, a conhecida Cidade das Belezas Naturais completa seus 101 anos de Emancipação Político-Administrativa. O prefeito Beto Turchielo (MDB), falou em entrevista ao jornal A Folha, sobre a importância desta comemoração.

O aniversariante do dia é todo o cidadão jaguariense, quem faz nosso município, a eles que nos dirigimos como administradores municipais, parabenizando a cada cidadão, tanto da cidade como do interior, comerciante, industriário, agricultor, aquele que faz com que o município cresça e se desenvolva, ao jovem, a criança, ao trabalhador, ao idoso. Fazemos uma referência também aos que já partiram e que durante estes 101 anos contribuírem para o crescimento de Jaguari”.

Beto Turchiello também falou do quanto é importante fazer parte da Administração Pública de Jaguari, juntamente com o vice-prefeito, Lucas Catellan, “temos muita gratidão por fazer parte da administração, estamos fazendo um trabalho diferenciado, mas nunca desmerecendo os trabalhos dos outros administradores, que durante estes 101 anos passaram por Jaguari, cada um trabalha da sua forma e contribuiu para o desenvolvimento do município. Em nosso trabalho sempre procuramos dialogar com as pessoas e respeitar as opiniões contrárias, assim estamos construindo caminho para o desenvolvimento da nossa cidade”.

Para marcar a data, a Administração Municipal, através da Secretaria Municipal de Turismo, Cultura, Desporto e Lazer, realiza um pequeno cronograma de atividades. De acordo com a secretária Lisandra Vencato Sonza, nesta sexta-feira, 13, acontece a partir das 9h30min, uma reunião da AM-Centro, Consórcio Caminho das Origens e CIRC – Consórcio Intermunicipal da Região Centro/RS, reunindo prefeitos de várias cidades da região. Logo após será servido um almoço, tendo como local o Hotel Giardino Victtória.

Ainda na sexta-feira, às 18h, acontece na Câmara de Vereadores de Jaguari a Sessão Solene em homenagem aos 101 anos. Para finalizar, no domingo ocorre a missa na Igreja Matriz.

Assim como em 2020, ano em que foi comemorado o Centenário, há limitações para realização de eventos por conta da pandemia, por isto, as referidas atividades serão realizadas seguindo todos os protocolos de prevenção.

A história de Jaguari:

Sede do município de mesmo nome, Jaguari é também conhecida como “Terra das Belezas Naturais” e se encontra a 118m a.n.m, no centro-oeste do Rio Grande do Sul, tendo como referências geográficas as coordenadas de 29° 29’ 55,28”S e 54° 41’ 26,56”O, tomadas em frente à Igreja Matriz. Com área de 673,410 km² e situado, inteiramente, na grande bacia do Rio Uruguai, o município se estende ao longo do curso médio e inferior do rio Jaguari, afluente da margem direita do rio Ibicuí.

Antes da chegada do “homem branco” ao Rio Grande do Sul e da colonização, a região de Jaguari era habitada por índios de língua guarani.

Situada nos fundos dos então municípios de Santiago do Boqueirão, São Francisco de Assis, São Vicente do Sul e Júlio de Castilhos, Jaguari resultou de um projeto de colonização iniciado em agosto de 1886, quando José Manoel de Siqueira Couto, face ao esgotamento de lotes disponíveis nos arredores de Silveira Martins, comprovou a disponibilidade de uma vasta área florestal na “região do Jaguari”. Resta lembrar que, por lei, esta colonização já estava prevista desde 1871 para ser implantada no “Rincão de São Miguel mirim”, do então distrito de São Vicente e município de São Gabriel.

A emancipação de Jaguari deu-se, apenas, em 16/08/1920, pelo Decreto n.º 2.267, assinado pelo governador Borges de Medeiros e por Protásio Alves (Secretário do Interior), mediante desmembramentos dos municípios de São Vicente, São Francisco de Assis, Santiago e Júlio de Castilhos. O primeiro intendente (provisório) foi Miguel Chmielewski, nomeado pelo Decreto n.º 2.631, de 19-08-1920, e que também venceu o primeiro pleito (25/09/1920), tendo Cloraldino Teixeira como vice.

Município comemora no dia 16 de agosto seus 101 anos de Emancipação Político-Administrativa
Foto: Divulgação

Os comentários estão fechados.

Scroll To Top