sábado , 23 outubro 2021

Moradores continuam reivindicando seus direitos

Lixão de eletrônicos e falta de limpeza gera indignação no Bairro Vila Rica
Santiago é uma Cidade Educadora, pelo menos assim está sendo denominada, mas ao sairmos pela cidade, nos bairros, verificamos que o descaso e o desrespeito com os moradores ainda é grande. Esta semana a reportagem do jornal A Folha visitou o Bairro Vila Rica, próximo a um areião onde deveria ser um local para as crianças se divertirem, mas que está tomado de mato, virando assim um local para as pessoas colocarem seus cavalos. Além do areião, em frente às residências existem terrenos que estão totalmente sujos, seus donos não se importam em realizar a limpeza. Noutra rua os moradores enfrentam um problema que é ainda mais sério, o lixão de equipamentos eletrônicos, sendo que segundo os moradores, pessoas que moram no centro continuam largando material neste local. Isto está gerando problemas, pois além da sujeira acumulada, está trazendo bichos para as casas, como escorpião, baratas e mosquitos.

AreiãoAreião está no meio do mato

Rose dos Santos – Do lar
“No areião as crianças não podem mais brincar, não tem mais espaço, pois está tomado de mato, foi solicitada a limpeza e colocação de areia para as crianças terem seu espaço para diversão e as pessoas não levarem cavalo para o local, mas até agora nada foi feito e, o local continua tapado de sujeira. Além disso, na outra rua, estamos enfrentando outro problema, que é a situação do lixo eletrônico depositado em um terreno, sendo que outras pessoas que mora no centro também estão vindo depositar material ali e nossas casas estão infestando de baratas, ratos, escorpião e até mosquito”.
Florisbelo dos Santos – Trabalha com mudanças
“Foi solicitada a retirada do material, mas não adiantou, já é o terceiro Cidade Ativa que pedimos, mas nada é resolvido, falam que vão resolver, mas fica somente na promessa. Pedi para que não fosse colocado lixo no local, mas as pessoas continuam colocando, o terreno não é meu, mas eu queria roçar, deixar limpo, porque tem crianças perto e que mexem nestas coisas, se tornando um perigo para elas”.
Edemar Oliveira – Aposentado
“Já vieram largar cachorro morto aí, lixo no banhado, este terreno aqui do lado não é meu, mas procuro limpar, pelo menos uma pequena parte, mas as pessoas não estão colaborando, tem pessoas que tiram lixos do fundo de suas casas e vem largar aqui na frente das nossas casas, até guarda-roupa velho jogaram aqui”.
Ângela dos Santos – Autônoma
“O lixão é horrível, nossa casa está infestada de bichos, sem contar na sujeira existente ao redor, isto é uma falta de respeito, pagamos impostos e não, mas os problemas do bairro não são resolvidos”.

O que os moradores se questionam é quanto à limpeza, que nas áreas centrais e em certos pontos do bairro, como na Associação e Parque da Lagoa é feita, mas em outros pontos, bem próximos, como os já citados acima o descaso é total. Será que os moradores não têm direito de ter seu bairro limpo e organizado, já que todos pagam seus impostos?

EletrônicosLixão de eletrônicos

Os comentários estão fechados.

Scroll To Top