sexta-feira , 17 novembro 2017

Outubro Negro: Mais um temporal que deixa marcas

Santiago e região sofreram com as intempéries climáticas na madrugada de quinta-feira. Por volta das 2h30min, um vendaval com ventos de mais de 100 km/hatingiu Santiago e toda a região, destelhando casas, derrubando árvores e grande parte da rede elétrica.
Toda cidade ficou sem luz desde a madrugada, sem sinal de telefone e internet. A energia em alguns pontos foi restabelecida ainda pela manhã, porém grande parte da cidade continuava sem energia durante toda a quinta-feira e também sexta-feira e, por consequência da falta de luz, a cidade ficou sem abastecimento de água.
Já durante a madrugada de sexta, 20, o abastecimento de água normalizou na cidade. Com a demora no retorno da energia, ocorreu o acúmulo de ar nas tubulações, informou a Corsan, a qual trabalhou intensamente para normalizar o serviço.
Além dos problemas ocasionados nas cidades, vários trechos da BR 287, uma das mais atingidas neste temporal, ficaram interditados por tempo indeterminado, por conta da queda de centenas de árvores, o que causou muitos transtornos aos motoristas. A Polícia Rodoviária Federal, prefeitura de Santiago, Exército e moradores próximos à BR realizaram a limpeza do asfalto, para amenizar a situação e liberar o trânsito,o que aconteceu no início da noite de quinta-feira, após várias horas de trabalho.
Uma das cidades mais atingidas foi Nova esperança do Sul, onde inúmeras casas sofreram com os ventos de mais de 100 km/h. Até esta sexta-feira, 20, não tinha sido restabelecida a energia elétrica, segundo a RGE não há previsão, tanto a energia elétrica como o abastecimento de água não tem dia para os serviços sejam normalizados. O prefeito Antão Perufo aguarda levantamento para decretar situação de emergência no município.

Foto: Carine Martins
BR 287 ficou interrompida por tempo indeterminado pela queda de árvores; na área urbana de Santiago, o cenário também era de destruição

O município de Nova Esperança do Sul foi um dos mais castigados da região do Vale do Jaguari.
Foto: Jader Benvegnú

Os comentários estão fechados.

Scroll To Top