segunda-feira , 6 dezembro 2021

Polícia Civil deflagra a operação Ohana em Santiago

Na manhã de quinta-feira, 04, a Polícia Civil, através da DRACO de Santiago, deflagrou a Operação Ohana. Ohana, em havaiano, significa família, nome escolhido pois, embora nem todos os investigados tivessem parentesco, o grupo se autodenominava “família”.

Desde às 6h da manhã, 150 agentes da Polícia Civil de diversas regiões do estado, realizam o cumprimento de 42 Mandados de Prisão Preventiva e 23 Mandados de Busca e Apreensão nas cidades de Santiago, Santa Maria, Canoas e Porto Alegre.

A Operação Ohana, investiga os delitos de Tráfico e Associação ao Tráfico de Entorpecentes. Na Terra dos Poetas mandados foram cumpridos nos Bairros Ana Martins Bonato, Irmã Dulce e Jardim dos Eucaliptos.

Foram empregadas 35 viaturas, drones, agentes do CORE(Grupamento de Operações Especiais da Polícia Civil), além de um helicóptero na ação em Santiago. Foram presas mais de 18 pessoas.

“Desencadeamos a maior operação policial da história de Santiago em termos de número de ordens judiciais, em cumprimento de 42 mandados de prisões” destacou o Delegado da Policia Civil Guilherme Antunes, durante coletiva de imprensa sobre a Operação Ohana.

As investigações iniciaram em novembro de 2020, quando o Inquérito Policial nº 98/2020/152341, foi instaurado, a fim de investigar, inicialmente, os delitos de Tráfico e Associação ao Tráfico de Entorpecentes, cometidos por indivíduos moradores do Bairro Ana Martins Bonato e comandada por indivíduos que estão recolhidos no Presídio Estadual de Santiago, Penitenciária Estadual de Santa Maria e PEPOA.

Com o andamento das investigações, verificou-se que os investigados recrutam menores de idade para que estes realizem as vendas e entregas de entorpecentes, bem como, realizem o transporte de armas e drogas entre pontos de venda. Além destes, apurou-se os delitos de porte, posse e comércio ilegal de armas de fogo.

Com a transferência do gerente do Tráfico do Bairro Ana Martins Bonato para a PESM, relações foram estreitadas entre ele e outro apenado, os quais passaram a apoiar-se mutuamente na compra e distribuição dos entorpecentes e armas de fogo, abrangendo, também, os Bairros Irmã Dulce e Jardim dos Eucaliptos. A investigação e a deflagração contaram com o apoio do efetivo da Operação Hórus, Base Itaqui.

Operação Ohana aconteceu nesta quinta-feira, 04 de novembro às 6h da manhã
Foto: Polícia Civil
A operação Ohana investiga os delitos de Tráfico e Associação ao Tráfico de Entorpecentes
Foto: Saimon Ferreira

Os comentários estão fechados.

Scroll To Top