terça-feira , 30 novembro 2021

Protestos tomam conta do Brasil

A greve dos caminhoneiros chegou ao quarto dia nesta quinta-feira, 24, e os reflexos dessa paralisação se espalham por todo o Brasil, muito além dos pontos de bloqueio nas rodovias. E esses efeitos são variados em todo o Território Nacional. As ações da Petrobras caíram – no Brasil e no exterior. Foi preciso adotar uma solução “criativa” de escolta para garantir o abastecimento de combustível em aeroportos e empresas de ônibus. E há ainda os preços abusivos em postos de combustíveis, que podem gerar multas a empresas. 
Essa paralização foi anunciada pelo sindicato e confederação da categoria há muito tempo, onde o governo foi omisso e não tratou a questão como devia. Hoje o país esta praticamente parado, um verdadeiro caos se instalou em todos os Estados, onde o abastecimento de combustíveis e produtos alimentícios foram os primeiros a serem afetados. A categoria reivindica uma baixa significativa nos preços dos combustíveis, principalmente no óleo diesel. O governo esta estudando uma nova proposta para ofertar aos lideres do movimento, sendo que já houve uma recusa por parte dos caminhoneiros de uma redução de 10% no preço do diesel. Até o fechamento desta edição nenhuma novidade sobre o final da greve tinha sido informado, mas as tratativas começam a se intensificar, até pela situação queo país se encontra.
No final da tarde desta quinta-feira, alguns postos de Santiago e região já estavam sem combustíveis, e os que ainda tinham, possuíam grandes filas de veículos tentando abastecer.
A população está apoiando a causa dos caminhoneiros, pois sabe que está é uma das formas, de tentar, mudar o caos do Brasil, e terminar com a corrupção e principalmente com estes governos corruptos. Em Santiago, os caminhoneiros estão ganhando o apoio dos Produtores Rurais, Sindicato Rural, empresas, empresários, Centro Empresarial, Comissão Brasil Decente e prefeitura. Em várias outras cidades, as forças vivas também estão apoiando a greve.
Na sexta-feira, várias prefeituras estarão aderindo a paralisação nacional, com expediente reduzido ou até mesmo sem expediente, o Centro Empresarial organizou um manifesto, que terá início no posto Por do Sol e chegará até o Posto do Batista, às margens da BR 287.
Todo este movimento no Brasil, foi motivado pelos altos impostos cobrados sobre os combustíveis, sendo que ao abastecer, o consumidor já está pagando quase 5,00. Isto é uma vergonha!

Os comentários estão fechados.

Scroll To Top