segunda-feira , 26 outubro 2020

Sala das Margaridas completa um ano de atuação em Santiago

A Sala das Margaridas situada na Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento de Santiago – DPPA completou um ano de sua inauguração, para falar sobre o assunto o jornal A Folha ouviu a Delegada Elizandra Matozzo Batista. Segundo ela, a Sala das Margaridas surgiu do desejo de qualificar ainda mais o atendimento das mulheres em situação de violência doméstica, através de um espaço acolhedor e principalmente de um espaço reservado em que as vítimas possam ter mais privacidade para relatar os episódios de violência que estão sofrendo.

Elizandra comenta que neste um ano de atendimento na sala, foi mantida uma média de 38 atendimento/mês. Foram cerca de 400 ocorrências atendidas, envolvendo violência doméstica. Neste período foram presos 42 agressores, sendo 35 destes autuados em flagrante e 07 em decorrência de prisão preventiva, decretadas pelo Poder Judiciário, por descumprimento de medidas protetivas.

Durante estes 365 dias da Sala das Margaridas, ocorreram 43 registros de descumprimento de medidas protetivas, no período também foram verificadas várias denúncias recebidas, cerca de 20 residências foram visitadas pela equipe da Sala das Margaridas para verificar a veracidade das denúncias através do Disque 100 e Disque 180 e nos demais canais de denúncias disponibilizados e ainda ocorreram ações em conjunto com a Patrulha Maria da Penha, da Brigada Militar.

A delegada Elizandra orienta que as mulheres não se calem, que denunciem as agressões, use os canais de denúncia como o Disque 100 e Disque 180, Delegacia Online para registros ou ainda pelo WhatsApp, disponibilizado pela Polícia Civil (51) 984440606. A Polícia Civil está à disposição, para que todos, juntos, possam combater de forma efetiva a violência familiar e não familiar.

O silêncio é o maior cúmplice da violência, denuncie!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Delegada Elizandra durante entrevista ao Jornal A Folha e GNI Mídias Digitais
Foto: Carine Martins

Gráfico mostra atuação durante o primeiro ano da Sala das Margaridas

Os comentários estão fechados.

Scroll To Top