terça-feira , 18 maio 2021

Santiago é o primeiro no Estado a receber uma escola municipal Cívico Militar

A secretária municipal de Educação de Santiago, Mara Rebelo, anunciou esta semana que a Escola Municipal São José terá um novo modelo de trabalho, após aprovação do Programa Municipal de Escolas Cívico Militares apresentado pela SMEEC ao Conselho Municipal de Educação.

Sendo assim, a escola passa ser a primeira neste modelo de ensino no Estado do Rio Grande do Sul, passando a contar com oficinas realizadas por professores militares, mantendo a mesma autonomia da gestão escolar.

Mara Rebelo ressalta que a ideia foi abraçada pela diretora da escola Nara Belmonte e por toda a equipe da Escola São José, que foi a escolhida por ser a maior do município, com quase 600 alunos, e estar dentro de um território com grande contingente de alunos.

“Estamos entusiasmados em oferecer essa inovação, que visa oferecer novas vivências, aprendizados e integração da comunidade escolar, colaborando para a formação humana e cívica”, destacou a secretária Mara.

O projeto prevê que a cada 90 alunos se tenha a presença de um professor militar, o qual será contratado pelo município. O público-alvo para as oficinas ministradas por esses professores serão os alunos dos anos finais, do 6º ao 9º. A Secretaria de Educação também estuda investir em uniformes diferentes para essa nova identidade da escola.

Durante entrevista ao jornal A Folha e ao GNI – Grupo de Notícias Integradas, a secretária de Educação do município, acompanhada da equipe diretiva e pedagógica da escola, falou sobre a importância desta conquista.

Mara explicou que este era um anseio da comunidade e também de toda a escola, e quando a proposta foi apresentada para a equipe diretiva da escola, esta foi muito bem acolhida e assim a escola passará a trabalhar com esta nova metodologia, serão dias de muito trabalho para pôr em prática o projeto.

A diretora da escola, Nara Belmonte também falou à reportagem, contando que assim que recebeu a proposta, aceitou rapidamente, pois acredita que vai melhorar muito a qualidade da educação, “os valores que se perderam no tempo serão resgatados e temos a convicção que nossos alunos são o futuro e quando se fala em educação, se fala em futuro”, comentou.

A vice-diretora da escola, Irani, destacou que é com muita satisfação que a escola abraça a proposta Cívico Militar, “para nós é um desafio, estaremos proporcionando para nossos alunos e nossas famílias uma grande evolução na educação, uma interação com toda a comunidade escolar”.

A coordenadora pedagógica Maria Joceli, também falou a reportagem sobre esta conquista. Ela considera que o projeto respeita a autonomia pedagógica, democrática das escolas, é um modelo de inspiração, construído com protagonismo municipal e o desafio agora é fazer um contraponto na proposta pedagógica sem ferir a autonomia, com participação dos professores, porque o o PPP-Projeto Político Pedagógico é uma construção coletiva.

Outra notícia importante é quanto à obra que está sendo construída atrás da escola, para abrigar toda a comunidade escolar, será um espaço amplo, e vem agregar na escola que agora terá um modelo municipal Cívico Militar.

A professora Lu, faz parte da equipe pedagógica do São José e deixou sua mensagem, segundo ela este novo projeto vem para restabelecer a ordem e alguns valores que foram perdidos através do tempo.

Para finalizar, a secretária Mara Rebelo explica que o que muda com o novo modelo é que agora a escola terá como parceiros, militares, os quais não terão interferência nenhuma na autonomia da escola. “Os militares vêm exatamente para agregar ao trabalho, jamais para dividir algo que já está construído”.

Ideia foi abraçada pela diretora, Nara Belmonte
Fotos: Carine Martins

 

Secretária de Educação Mara Rebelo falou em entrevista aos Canais GNI e Jornal A Folha

Os comentários estão fechados.

Scroll To Top