sábado , 27 novembro 2021

TC Brandão deixa a Gerência da POUPEX em Santiago, depois de seis anos de atuação

TC Brandão deixa a Gerência da POUPEX em Santiago, depois de seis anos de atuação

TC Brandão, acompanhado de seu sussessor TC Piraju Borowski

O jornal A Folha entrevistou esta semana o Tenente Coronel Washington Brandão Vasconcelos Junior, o qual contou um pouco de sua história e de sua passagem por Santiago. “Nasci no interior de São Paulo, na cidade de Assis, no dia 08 de janeiro de 1962, cidade onde permaneci até os 8 anos de idade. Mudamos para a capital do Estado em 1970, já com 10 anos de idade e lá vivi até o final da minha adolescência. Na minha fase escolar do Ensino Fundamental, posso dizer que era um aluno dedicado e que me saía bem nos estudos. Tanto era aplicado que fui selecionado pela escola a fazer entrevista, juntamente com os demais alunos de outras escolas do bairro, para um processo seletivo e admitido no Banco do Brasil”, contou. Antigamente, podia-se iniciar a carreira no Banco do Brasil desta forma, destacou TC Brandão.
Mas, TC Brandão não foi selecionado para a referida vaga e, isto gerou uma insatisfação pessoal muito grande, pelo fato de ser uma entrevista o condicionante de um contrato de emprego, ou seja, percebeu que deveria conquistar seus objetivos pelo seu esforço, e não depender de outros.
O fato de não ter conseguido a vaga não fez com que parasse de sonhar, então continuou a estudar. Como seu pai não tinha condições de pagar universidade para três filhos, ele falou ao filho, que se o mesmo quisesse um futuro promissor, deveria se esforçar nos estudos e garantir umaUniversidade Pública, sugerindo então que fizesse concurso para as escolas militares e, caso estudasse em algumas destas escolas e não seguisse a carreira militar, seria aprovado em qualquer universidade do país.
“Resolvi encarar o desafio, matriculei-me em um cursinho no centro de São Paulo e me dediquei, estudando de 8 a 10 horas por dia. Não deu outra! Fui aprovado no concurso da Escola Preparatória de Cadetes do Exército – EsPCEx) em 1979”, contou com alegria.
Coronel Brandão contou que concluiu os estudos na EsPCEx em 1982 e chegou o momento de escolher, seguir para a Academia Militar das Agulhas Negras (AMAN) ou fazer vestibular para Direito ou Engenharia, foi quando decidiu seguir para AMAN, pois já havia de adaptado e gostado do meio em que estava envolvido.
Concluiu a AMAN em 1986 e foi classificado para servir em Santiago, chegando naTerra do Poetas em 13 de fevereiro de 1987. “Vindo da capital de São Paulo e morando em cidades bem maiores, digo que foi muito difícil a adaptação em uma cidade tão pequena,no interior do Rio Grande do Sul”, comentou.
Foi em Santiago que o Coronel Brandão conheceu sua atual esposa,no ano de 1988, casando-se emdezembro de 1990. Dois anos depois, em 22 de dezembro de 1992, nasceu a filha Natália Kolinski Vasconcelos. Três dias após o nascimento de Natália, o militar foi promovido a capitão, e como consequência, foi transferido para uma cidade ainda menor, Lapa, no interior do Paraná, segundo TC Brandão,a vantagem era ser bem próxima de Curitiba.
A partir daí, foram várias movimentações pelo país, Rio de Janeiro, Campo Grande, Salvador, Porto Alegre e Rio Grande, cidade esta onde nasceu o segundo filho do casal, Lorenzo Kolinski Vasconcelos, em 1996.
O militar continuou estudando e se aperfeiçoando cada vez mais, “intensifiquei meus estudos, tanto no meio militar como no meio civil. Concluí o Curso de Aperfeiçoamento de Oficiais, Pós Graduação em diversas áreas, Mestrado em Ciência Militares, Curso de Direito, Mestrado em Direito Internacional e Curso de Estado-Maior do Exército”, ressaltou.Após a conclusão deste último, TC Brandão estava habilitado a exercer a função mais nobre de um Oficial do Exército Brasileiro, Comandar uma Organização Militar.
Foi quando escolheu comandar o 9º Batalhão Logístico e foi abençoado, “estava atendendo um pedido de minha esposa em voltar para Santiago, e além de voltar para a cidade onde iniciei minha carreira como Oficial. Abençoado, também, por ser brindado com uma equipe excepcional de Oficias e Praças no Batalhão, onde exerci por dois anos a função de Comandante desta maravilhosa Organização Militar, dos quais sou muito grato, tanto pelos excelentes momentos vividos, com tamanha equipe de profissionais, que muito me auxiliou na condução dos trabalhos cotidianos, com profissionalismo, dedicação, competência e camaradagem”, destacou.
Concomitantemente, ao final doseu tempo no 9º B Log, foi convidado a trabalhar na associação de Poupança e Empréstimo POUPEX, transferindo-se para a inatividade do Exército.
Permaneceu exercendo a função de Gerente Regional da POUPEX por seis anos. O TC Brandão faz questão de citar a equipe que trabalhou com ele no escritório: Jaqueline Brum, Luciane Martins, Marcos Zaboetzki (de Santiago), André Zancan e RejneElert (de Santo Ângelo) e Thiago Schmit e Elle Escobar (de São Borja), “conquistamos o 1º lugar proporcional em vendas no país, em 2012, e 2º lugar em 2013. Sou muito grato a estas pessoas, pelo profissionalismo, dedicação, honestidade, amizade e consideração demonstrados, o que me facilitou e proporcionou ser lembrado para assumir a Agencia da POPUEX em Porto Alegre, a partir de junho deste ano”, destacou.
Tenente Coronel Brandão está deixando Santiago para exercer outra função na POUPEX, agora na capital do Rio Grande do Sul, assume em seu lugar o Tenente Coronel Piraju Borowski Mendes.
“Portanto, afasto-me do convívio cotidiano dos amigos de Santiago, com tristeza e amargura, os quais, sentirei muita falta.Obrigado Santiago e até breve”, finalizou.

 

Os comentários estão fechados.

Scroll To Top