sexta-feira , 22 outubro 2021

Vacina é liberada à população

O Rio Grande do Sul atingiu a meta de cobertura de 90% do público-alvo geral da Campanha Nacional de Vacinação da Influenza este ano. Oficialmente, a campanha encerrou na terça-feira, 30 de junho, conforme diretriz do Ministério da Saúde. A orientação da Secretária Estadual da Saúde, Arita Bergmann, é que “os municípios sigam fazendo busca ativa nos grupos prioritários que ainda não atingiram a meta. Para os municípios que atingiram a meta e ainda possuam doses da vacina, a recomendação é abrir para os outros grupos da população”, recomenda a secretária.

A cobertura vacinal foi atingida no grupo dos trabalhadores de saúde (112,88%), dos povos indígenas (103, 24%) e dos idosos (116,50%). “Mas em alguns grupos a vacinação ficou bem abaixo do esperado, como para as crianças (60,84%), gestantes (57,30%), adultos de 55 a 59 anos (54,0%) e puérperas (62,83%)”, pontua. “Para vencermos este desafio, contamos com o apoio e o compromisso de todos envolvidos.”

As pessoas nos grupos de risco são mais vulneráveis a complicações decorrentes da gripe. A vacina diminui as internações pela doença e, portanto, evita sobrecarga de atendimentos em tempos de epidemia da Covid-19.

Em Santiago, a Campanha de Vacinação contra a Gripe, que aconteceu de forma antecipada desde o início de março até o dia 30 de junho, foi avaliada como positiva pela Secretaria Municipal de Saúde de Santiago, a nível nacional, uma vez que ela vem de encontro às políticas públicas de enfrentamento ao Coronavírus. Os especialistas acreditam que ter antecipado a vacinação contra a gripe está ajudando na identificação das situações de Covid-19.

Até o dia 30 de junho, a obrigação da Secretaria de Saúde era imunizar os grupos de risco, como foram conseguidas mais doses e ainda restam 3.290, serão separadas 1.000 doses para serem encaminhadas ao interior de Santiago, a vacinação desta área rural acontecerá no sábado, 11, pela manhã. Quanto às demais doses, que são 2.290, estas estão sendo distribuídas nos ESFs e estão à disposição da população em geral, lembrando que a distribuição ocorre enquanto a secretaria tiver estoque. A vacinação na cidade vai ocorrer conforme horário de atendimento das estratégias, que é de segunda a quinta-feira, das 8h ao meio dia e 13h30 às 17h30. Na sexta-feira, o atendimento é das 8h às 14h e também no Centro Materno Infantil.

A secretaria destaca como positivo, além do adiantamento da vacina, as pessoas estão entrando imunizadas contra a influenza e Gripe A, no período que são as oito semanas mais críticas dos sintomas gripais.

A população está na quinta semana do ano de 2020, das oitos mais críticas, para surgimentos dos sintomas gripais no município, com índices muito abaixo do padrão, que seria normal em outros anos quando não havia a pandemia. São menos de 40% do surgimento de sintomas gripais em relação ao que vinha sendo registrado nos anos anteriores. Este resultado também tem a ver com as medidas de distanciamento e de restrições de atividades e ainda por conta do uso de máscaras, protetores  faciais e melhor higiene das mãos.

Santiago tinha como meta vacinar um total de 16.181 pessoas do grupo de risco, sendo que foram vacinados 17.178, 106%. Confira como foi a vacinação por grupos:

 

Crianças: meta de 3.159 foram vacinadas 2.518 – 79,71%

Trabalhadores da Saúde: meta de 1.771 foram vacinados 2.174 – 122,76%

Gestantes: meta de 470 foram vacinadas 337 – 71,70%

Puérperas: meta de 77 foram vacinadas 72 – 93,51%

Adultos: meta de 2.660 foram vacinados 2.520 – 94,74%

Idosos: meta de 8.044 formam vacinados 9.536 – 118,55%

Os comentários estão fechados.

Scroll To Top