sábado , 1 outubro 2022

Agentes da SUSEPE aderem à greve

Agentes da SUSEPE aderem à greve
238e618a-7f00-4147-8d94-c2c6c55a3867

Durante assembleia realizada na Praça da Matriz, na capital do Estado no dia 13, os servidoresda Superintendência de Serviços Penitenciários (Susepe) decretaram greve, que teve início, às 18h de segunda-feira. A paralisação é uma resposta da categoria à votação, pela Assembleia, do pacote de medidas proposto pelo governo Sartori.
Para falar sobre o assunto, o jornal A Folha visitou o Presídio Estadual de Santiago (PES) e conversou com o Delegado Sindical da AMAPERGS, Paulo Renato, o qual destacou o objetivo desta greve, que de acordo com ele é o PLC 245, que caso seja aprovado prejudicará toda a classe. Dentre as mudanças propostas pelo governo, estão a mudança dos plantões, mudança do nome Agente Penitenciário para Guarda Prisional, que conforme o servidor seria regredir.
Paulo destaca que estão unidos com todas as categorias, porque as propostas do governo atingem a todas as classes, e irá mexer naquilo que o servidor demorou anos para conquistar, através de seu esforço e trabalho. Sobre a greve em PES foi decidida em reunião na tarde de terça-feira e se estendeu até a noite desta quinta-feira. Hoje, 23, haverá nova reunião para definir o que será feito a partir de agora, se a greve continuará ou se será encerrada. No presídio de Santiago ficou decido que seria liberada somente uma visita por preso, sem sacola, não foram realizadas audiências e nem transferências de presos, escoltas e nem entradas de presos de outras comarcas, advogados e religiões também não puderam entrar.
De acordo com o diretor do PES, Marcelo Soares Machado, nestes dias em que foi realizada greve, foram feitas somente movimentações internas, conforme o sindicato estabeleceu. Marcelo comentou que com a greve, e por estar no final do ano, com atividades e datas importantes, existia a possibilidade de ocorrer transtornos, principalmente se a greve se prolongar, transtornos que já estão ocorrendo em algumas penitenciários do Rio Grande do Sul.
O PES tem capacidade para 64 presos, mas está superlotado, pois já possui aproximadamente 150 apenados, no albergue a capacidade é de 48, mas está hoje, com 55, com isso já são entorno de 200 presos entre presídio e albergue.
Sobre a ampliação do prédio, Marcelo comentou que em fevereiro deverá ser dado o início nos trabalhos, isso depende somente da engenharia da SUSEPE, esta obra não irá resolver, mas amenizar o problema da superlotação.

Conheça a PLC 245
PLC 245 altera a Lei Complementar nº 13.259, que dispõe sobre os servidores penitenciários da Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe). A proposta mantém as 40 horas semanais, mas suprime o regime de plantão (que era de 24 horas, totalizando 160 horas mensais) e permite que a administração gerencie os recursos humanos no melhor atendimento do serviço público. Os servidores passam a poder ser convocados em casos especiais aos sábados, domingos, feriados e no período noturno, assegurado o descanso semanal.

 

Os comentários estão fechados.

Scroll To Top