segunda-feira , 17 janeiro 2022

Crianças de 05 a 11 anos serão vacinadas contra Covid-19

Na madrugada de quinta-feira, 13, às 4h38min, o primeiro lote da vacina da Pfizer contra Covid-19 para crianças de 5 a 11 anos chegou ao Brasil. A remessa com 1,248 milhão de doses desembarcou no Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas (SP).

O imunizante, que saiu de Amsterdam, na Holanda, foi descarregado em Viracopos com auxílio da Receita Federal e da Polícia Federal e seguiu, em caminhão, para o centro de distribuição do Ministério da Saúde, em Guarulhos (SP).

O encaminhamento da vacina seguirá o critério populacional (de acordo com a faixa etária), o Rio Grande do Sul receberá 4,73% dos imunizantes.A vacinação de crianças de 5 a 11 anos será feita por faixa etária, com prioridade para as que têm comorbidades ou sejam portadoras de deficiência permanente.

Os imunizantes serão analisados pelo Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde (INCQS) antes de ser enviados aos estados e municípios. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou o uso da vacina da Pfizer para a população entre 5 e 11 anos em 16 de dezembro.

A imunização de crianças não será obrigatória no Brasil, diferentemente de todas as outras imunizações infantis previstas pelo Programa Nacional de Imunização (PNI). Caberá aos pais ou responsáveis dar o aval para a aplicação. O intervalo entre uma aplicação e outra será de oito semanas.

Apesar de manter nas mãos dos pais a decisão de vacinar ou não as crianças, o Ministério da Saúde voltou atrás em relação à cobrança da prescrição médica como condicionante para a aplicação.

De acordo com a atualização do Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação Contra a Covid-19, do Ministério da Saúde, o intervalo entre as duas doses será de oito semanas. Os pais devem estar presentes na imunização dos filhos e, se isso não for possível, a aplicação deve ser autorizada em termo de consentimento assinado por eles.

Segundo o ministério, as doses serão distribuídas de forma proporcional aos Estados e ao Distrito Federal. Até o início da próxima semana, as entregas do primeiro lote de 1,2 milhão de doses, devem ser concluídas.

Cada Estado define a data de início da vacinação das crianças. No Rio Grande do Sul, a imunização iniciará no dia 19 deste mês.

O Município de Santiago está pronto para atender essa etapa através das ESFs e do Centro Materno Infantil, que possuem o mapeamento das crianças em cada zoneamento.

Também estará à disposição o veículo “VanCina” e se preciso pode ser montada uma estrutura para atender nas escolas, na volta às aulas.

Recomendações

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) divulgou uma série de recomendações sobre a vacinação infantil. A agência sugere que a imunização ocorra em sala separada da de adultos e que a vacina não seja administrada no mesmo período de outras do calendário de vacinação. Por precaução, é recomendado um intervalo de 15 dias.

A Anvisa também recomenda que seja evitada a vacinação de crianças no esquema drive-thru (dentro do carro), que elas fiquem em observação no local por 20 minutos após receberem a dose e que os profissionais de saúde informem os pais sobre possíveis efeitos adversos do imunizante, como dor, inchaço no local da aplicação e febre.

O governo brasileiro encomendou à farmacêutica Pfizer 20 milhões de doses da vacina para as crianças. O imunizante é diferente do aplicado em pessoas a partir de 12 anos. Os frascos têm cores distintas para evitar erros na aplicação. A embalagem da vacina para crianças tem a cor laranja e para adultos, roxa.

Em relação aos casos de Covid-19, Santiago registrou nesta quinta-feira, 13, um número recorde de infecções. Conforme dados do boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria Municipal da Saúde, foram 219 novos casos.

Ainda conforme o boletim, a Terra dos Poetas possui 351 pessoas com o vírus ativo, deste total, 349 pacientes estão em isolamento domiciliar e 2 estão internados, sendo 1 paciente no Grupo Hospitalar Santiago (de 98 anos) e outro em Santa Maria.

No acumulado do ano, Santiago já registrou 605 novos casos de Coronavírus, uma média de 46,53 novas infecções por dia.

É importante destacar, que são muitos casos, mas sem internações, mostrando que a vacina está sendo essencial para a saúde da população, assim como manter todos os cuidados, usar máscara, higienizar as mãos e evitar aglomerações.

Vacinação não será obrigatória no Brasil
Foto: Divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Scroll To Top