quarta-feira , 29 junho 2022

Tarifas da Corsan terão aumento a partir de 1º de julho

A conta de água nos municípios atendidos pela Corsan sofrerá reajuste com variação entre 9% e 12% a partir de 1º de julho. O percentual de cada município é definido pela agência reguladora responsável por cada região onde a estatal opera.

Os 20 municípios regulados pela Agesan-RS, em sua grande maioria na Região Metropolitana e Vale do Sinos, terão reajuste de 10,54%.
Em Erechim, onde a regulação é feita pela Ager (Agência Reguladora dos Serviços Públicos Municipais de Erechim), o aumento será também de 10,54%.
Já em Santa Cruz do Sul, onde a regulação fica por conta da Agerst (Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados de Santa Cruz do Sul), o reajuste será de 9,21%.

Em Santiago, onde a agência reguladora é a Agergs, e nos demais municípios gaúchos, onde a regulação fica por conta da Agesb, o percentual fixado foi de 12,65%.
Segundo a Corsan, a Agergs e a Agesb firmaram um convênio de regulação econômico-financeira em 2021. Por isso, as estruturas de custos e despesas dos municípios regulados por essas agências foram consolidadas, resultando em um índice de reajuste unificado a ser aplicado em 2022.
Embora a Corsan seja uma empresa estadual, os custos e despesas são apurados por município, e estes são agrupados em bases tarifárias independentes, de acordo com a agência reguladora à qual se vinculam contratualmente. Além disso, cada agência tem autonomia decisória quanto à metodologia aplicada e ao Índice de Reajuste Tarifário (IRT) aprovado.
Segundo a companhia, o reajuste tem amparo legal nos contratos de programa e na lei federal 11.445/2007, alterada pela lei federal 14.026/2020 (Novo Marco do Saneamento).

Veja como fica em cada região

  • Agesan – 10,54%
  • Ager – 10,54%
  • Agerst – 9,21%
  • Agesb – 12,65%
  • Agergs – 12,65%


Fonte: GZH

Em Santiago o acréscimo será de 12,65%
Foto: Ronald Mendes

Os comentários estão fechados.

Scroll To Top