segunda-feira , 16 maio 2022

Tiago Gorski faz balanço do seu primeiro ano de governo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O prefeito Tiago Gorski Lacerda, falou em entrevista ao jornal A Folha sobre o seu primeiro ano de mandato, dificuldades encontradas durante este período, principalmente por conta da escassez de repasses e, também, como fez e está fazendo para driblar a crise. Confira a entrevista na íntegra:

Qual sua avaliação e, os fatores positivos, nesse primeiro ano de mandato?

Foi muito boa, frente aos tantos cenários adversos da economia estadual e federal, a diminuição de recursos, a instabilidade da política e tudo mais. Procuramos agir com responsabilidade, otimizando recursos, diminuindo custos e nos fortalecendo para manter a excelência das escolas, unidades de saúde, pagamento do funcionalismo e as obras que temos em andamento. Santiago segue respirando ares de desenvolvimento. Os serviços continuam sendo prestados com a mesma qualidade e com muitos avanços. 

Quais foram as principais dificuldades enfrentadas neste período?

A verdade é que estamos muito bem frente à realidade de tantos municípios. Tivemos responsabilidade e equilíbrio financeiro. Aquilo que dependeu de nós, foi e está sendo feito. O que ainda não foi, é aquilo que está distante de nossa vontade, a liberação de recursos federais e estaduais. Mas nos mantemos otimistas e procuramos alternativas.

Com todas as dificuldades financeiras que os municípios estão atravessando, como Santiago está enfrentando este problema?

Procuramos ter criatividade, pois não dá pra ficar parado só esperando as coisas acontecerem. Uma das ações que tivemos foi a criação do programa Estamos Juntos, que é uma proposta de mobilização social, de estímulo ao voluntariado e de transformações possíveis. E muita coisa foi e está sendo feita! Nossos secretários e equipes de trabalho estão muito comprometidos e se esforçando ao máximo. Existe espírito colaborativo, união e talentos. Administramos com austeridade, investindo com planejamento e economicidade.

Conforme promessa de campanha, foram retomadas as obras do aeroporto, asfaltamento das principais avenidas de acesso entre outras, mas, também foi prometida a construção de 60 casas populares por ano, o que não aconteceu. Qual o motivo?

Estamos concluindo nosso primeiro ano frente à Administração Municipal e, sim, temos muitos avanços, muitas obras que foram iniciadas, concluídas, retomadas etc. Com relação às casas, seguimos em negociações com a Caixa Federal e estamos muito focados em fazer isso acontecer.

O município anunciou que não irá realizar o carnaval, quais os fatores que levaram a essa decisão?

Das 33 cidades que fazem parte da Associação dos Municípios da Região Centro (AM Centro), que Santiago faz parte, mais de 20 não vão promover a festa de Carnaval com recursos públicos. Vivemos noutros tempos, com necessidades diferentes. Com relação ao Carnaval, vamos abrir uma chamada pública para empresas que estiverem interessadas em promover a festa, se assim quiserem. O que não acontecerá é a prefeitura investir, neste momento.

Como será presidir a Associação dos Municípios da Região Centro?

Uma responsabilidade, um desafio. Mas, que vai permitir ter acesso a diferentes municípios, realidades e dificuldades semelhantes, trocas de experiências e busca conjunta de soluções. É Santiago que está à frente da AM Centro e isso nos dará força e evidência. 

Quais as principais metas para o próximo ano?

Temos muitas coisas planejadas em todas as secretarias, sendo que os maiores investimentos serão em Educação e na Saúde, áreas em que Santiago é muito avançada. Temos obras que estão acontecendo e outras tantas saindo do papel. Para 2018, acreditamos que muita coisa vai se consolidar.

Considerações finais:

Frente a tantas dificuldades do cenário econômico e político, Santiago está acima da média. Temos muitas conquistas, muitos avanços, muito a comemorar. E convido a todos para, no dia 4 de janeiro, estaremos juntos na festa de aniversário de Santiago que, graças ao apoio dos parceiros Sicredi, Viação Centro-Oeste, Ervateira São Gabriel e Lojas Becker, teremos show com Os Atuais, bolo gigante e estrutura de palco. E sem a prefeitura gastar um centavo para isso. Que em 2018, tenhamos muitas mais parcerias que demonstrem esse pertencimento municipal, tanto por parte de empresas quanto dos cidadãos. E agradeço muito ao povo de Santiago pelo apoio, pelo entendimento e pela participação comunitária, essencial para a evolução de nosso município.

 

 

Os comentários estão fechados.

Scroll To Top