segunda-feira , 17 janeiro 2022

47ª Festa do Colono e do Motorista acontece dias 22 e 23

47ª Festa do Colono e do Motorista acontece dias 22 e 23

Texto: Carine Martins

Final de semana, 22 e 23 de julho acontece a tradicional Festa do Colono e do Motorista, que já está na sua 47ª Edição. Este ano a festa tem como festeiros o casal Felipe Lavarda Urach e sua esposa Marilene Barbosa Urach, juntamente com toda uma equipe que trabalha unida e incansável para realizar um grande evento. A festa antecede o Dia doColono e do Motorista que é comemorado no dia 25 de julho.
Este ano a imagem de São Cristóvão será carregada pelo caminhoneiro Vitor Lara, este é um dos momentos mais esperados da festa, assim como a tradicional Benção das Chaves. A procissão está a cargo de Rodrigo Cogo e Dirceu Sagrilo e sua equipe.
A Festa do Colono e do Motorista, acontece na Vila Betânia. No sábado, às 17h ocorre a Missa na Capela São Cristóvão, às 18h30 o público apreciará apresentações artísticas e show. Já no domingo, 23, às 8h será a saída para a Romaria motorizada, em frente à Igreja Matriz, na chegada será feita a Benção das Chaves. Ao meio dia terá almoço e após, sorteio de brindes e festejos populares.
Para falar sobre o evento, o jornal A Folha conversou com Felipe Lavarda o qual comentou que a festa é um momento de reencontro, porque todos se conhecem, mas cada um foi para um lado, principalmente os caminhoneiros que muitas vezes viajam para longe, e este é um momento de descontração. “Em relação ao colono, falo pela minha experiência, muitas vezes ele possui uma pequena propriedade, seu vizinho também, mas eles não tem tempo de se visitar, porque nasce o sol e ele já está batalhando e quando o sol se põe ele também está fazendo seu trabalho e a festa é uma oportunidade de se reunir”. 
Dirceu Sagrilo comenta que participa desde o início das festas, que seu pai também participava na época em que nem a capela e nem o clube existiam e, que muitas pessoas já se programam para participar da festa, e esperam ansiosas pelo momento da festa, do encontro e também da parte religiosa, que é a Benção das Chaves, porque todos são guiados pela Fé em Deus, seja o colono, agricultor ou o motorista.
Todos trabalham em prol da realização de um excelente evento, o trabalho é realizado em equipe, cada um faz sua parte, toda a comunidade de Santiago e região está convidada a participar. A expectativa para esta edição é que participem em torno de 500 veículos na procissão e 5.000 mil pessoas em toda a festa.

Fotos: Divulgação

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

 

 

Os comentários estão fechados.

Scroll To Top