sábado , 27 novembro 2021

A relação prótese e tecidos gengivais: a parceria perfeita

Muitos pacientes que procuram cirurgiões-dentistas para realizarem tratamentos que envolvem reabilitações orais com próteses têm algumas dúvidas quando os dentistas analisam a parte periodontal (gengivas e tecidos que circundam o dente) e traçam um planejamento prévio à prótese.
A gengiva, ligamentos periodontais e ossos devem estar em condições saudáveis, para que o sucesso da prótese seja alcançado, já que qualquer indício de doença gengival, como inflamação dos tecidos, pode comprometer o sucesso da reabilitação.
O exame clínico é de fundamental importância para os pacientes que vão ser submetidos a tratamento protético-periodontal, assim como os diagnósticos radiográficos. Cabe ao cirurgião-dentista avaliar o estado dos tecidos para que o planejamento da prótese não venha a falhar por problemas de saúde bucal.
A parte periodontal adequada é condição principal para iniciar os procedimentos de preparo, moldagem e instalação de provisórios, pois a presença de microorganismos nocivos aos tecidos orais compromete a integridade de todo o conjunto.
O tratamento prévio à prótese consiste em algumas fases de controle e eliminação da infecção periodontal, envolvendo:
1. Orientações de higiene dental para controle da placa bacteriana (uso correto de escovas dentais, e meios auxiliares para limpeza entre os dentes, como o fio dental);
2. Procedimentos de raspagens supra e subgengival, para eliminação de tártaro e limpeza de bolsas periodontais;
3. Eliminação de fatores retentivos de placa (próteses e restaurações mal adaptadas, cavidades de cárie) envolvendo a colocação de trabalhos provisórios e/ou próteses alternativas, adequadas aos tecidos e bem adaptadas.
Devemos realizar manutenção e controle periódicos destas próteses e do periodonto em geral. Os controles clínicos a cada quatro meses servem de prevenção para que aumentemos a longevidade do tratamento, tanto protético quanto periodontal.
Esta conscientização da necessidade de manutenções periodontais e protéticas periódicas devem ser amplamente divulgadas também para os pacientes, pois a longevidade de um trabalho protético-periodontal está em relação direta com a efetividade de programas de Terapia Periodontal de Suporte que o paciente efetivamente participa.

IMG_0425Juliano Saldanha

Os comentários estão fechados.

Scroll To Top