sábado , 20 abril 2019

Cidade destruída pela chuva de granizo tenta se reconstruir

Carine Martins

Residências ficaram totalmente destelhadas, carros destruídos, folhas de árvores tomaram o chão, um tapete branco se formou com as pedras nas ruas

Ninguém esperava que Santiago fosse novamente atingida por temporais, as previsões do tempo até terça-feira, não indicavam nenhum incidente. Porém, na no final da tarde de quarta-feira, 21, o céu fechou anunciando que a cidade seria atingida novamente por temporal.

Por volta das 18h15min, uma chuva de granizo, que durou cerca de 5 minutos, deixou milhares de famílias desabrigadas, muitas destas que nem tinham conseguido organizar e arrumar suas casas, desde os últimos temporais, ocorridos nas semanas anteriores.

Mais uma vez o município ficou em situação de emergência, residências ficaram totalmente destelhadas, carros destruídos, folhas de árvores tomaram o chão, um tapete branco se formou com as pedras nas ruas.

Após toda a destruição, bastou às pessoas correrem para o Corpo de Bombeiros, para tentar conseguirem lonas, para que pudessem cobrir as residências e o que ainda restava de seus móveis. Muitos formaram filas nas lojas, que abriram suas portas, ainda na noite de quarta-feira, onde buscavam comprar lonas e todo o material necessário para proteger o que sobrou. Por conta do grande número de desabrigados, faltaram lonas na cidade.

Nestes momentos de tristeza, para muitas famílias e para uma cidade inteira, é que se percebe o espírito de solidariedade. Pessoas e empresas de cidades vizinhas disponibilizaram lonas, as quais foram encaminhadas para Santiago e distribuídas aos desabrigados. Pessoas da comunidade, que não tiveram problemas em suas residências, também foram ajudar quem precisava, assim como aquelas que conseguiram rapidamente cobrir suas casas, ajudaram ao próximo.

mate1

Ainda na noite de quarta-feira, muitas famílias foram levadas para o Ginasião da cidade, onde ficaram alojadas e, na manhã de quinta-feira, retornaram as suas casas para cobri-las. Para aqueles que perderam tudo, estão sendo pedidas doações, de forros de cama, colchões, roupas, calçados, alimentos, e material de higiene e limpeza, os quais devem ser entregues no Ginasião.

Na quinta-feira, durante o dia muitas doações foram arrecadadas, e o importante é que as pessoas que doam, são humildes, mostrando assim, que todos podem fazer sua parte, sendo para ajudar quem precisa.

mat3

Não bastava todos os estragos causados pelo granizo, Santiago e várias localidades do interior ainda precisam sofrer com a falta de energia elétrica e consequentemente de água potável. É triste saber que a população paga caro pela taxa de energia e água que usufrui e o serviço nem sempre é de qualidade.

Uma das causas das intempéries climáticas é o fenômeno El Niño

Os fenômenos El Niño são alterações significativas de curta duração (15 a 18 meses) na distribuição da temperatura da superfície da água do Oceano Pacífico, com profundos efeitos no clima. Estes eventos modificam um sistema de flutuação das temperaturas daquele oceano chamado Oscilação Sul e, por essa razão, são referidos muitas vezes como OSEN (Oscilação Sul-El Niño). Seu papel no aquecimento e arrefecimento global é uma área de intensa pesquisa, ainda sem um consenso.

Fotos: Jéssica Vieira

Os comentários estão fechados.

Scroll To Top