segunda-feira , 6 dezembro 2021

Obra trará benefícios para Santiago e região

A capacidade de classificação e recebimento para o produtor, será de 600 toneladas/hora

O investimento, tanto do porto de Santiago, como outro que a empresa já possui em Cruz Alta, é uma estratégia montada, onde oferece competitividade em um raio de 200 km, também está sendo construído outro na cidade de Cacequi, primeiro entroncamento ferroviário que vem do Porto de Rio Grande.
Tem uma capacidade de encoste, que é a capacidade de chegar o vagão e carregar, cada vez que encosta 40 vagões, uma capacidade estática de carregamento de 600 toneladas por hora.
Conforme Marco Sarturi, Gerente Comercial da Empresa Campo Lavoura Agronegócios, que está construindo o Porto Seco de Santiago, na primeira etapa será construída para uma capacidade de estocagem de 500 mil sacos, e num segundo momento, aumentará para 1 milhão.
A capacidade de classificação e recebimento para produtor será de 600 toneladas/h, ou seja, são 10 mil sacos por hora de capacidade. Uma parte dos equipamentos que serão empregados na construção já está na cidade. Cada máquina são para 5 mil sacos/h, pois é um equipamento moderno.
De acordo com Marco, o tempo atrapalhou um pouco o andamento da obra, mas a previsão é que em poucos dias a parte de abertura da moega já esteja concluída, a parte de concreto e ferragem também está toda disponível.
A ideia é que o Porto Seco, já receba grãos da safra de 2014/2015, mas não está certo que no momento seja possível armazenar, mas o recebimento de grãos para o produtor, já estará concluído.
Localizada na Estrada da Barragem S/N, próxima à RSC 377 e, com uma área de 8 hectares, o Porto Seco também dará lugar aos silos de armazenagem. Parte da equipe que está envolvida na obra, já está trabalhando, os equipamentos de terraplanagem que estão empregados na construção não precisam ser mudados de local, pois eles são do proprietário da Campo Lavoura, Aurélio Goettems.
Neste início da obra estão trabalhando aproximadamente 20 pessoas, mas conforme a obra for se desenvolvendo, mais pessoas começarão trabalhar no local. Não há uma previsão para conclusão de toda a obra, pois depende das condições climáticas, as quais podem atrasar os trabalhos, o que se pretende é que a primeira etapa do investimento seja concluída até 2015, ou seja, recebimento, classificação, secagem e armazenagem.
A primeira parte da obra está orçada em 15 milhões de reais, e segundo Marco, trará muitos benefícios para o município, pois gerará empregos e movimentará o comércio “a região deve crescer muito, a visão é esta, Santiago e região têm muito o que ser explorado”, destacou Marco.

Acesso ao Porto

A Campo e Lavoura está trabalhando juntamente com a Prefeitura Municipal para a construção de uma rótula de acesso ao Porto Seco, isso por conta do tráfego de caminhões, que com a obra se tornará frequente na RCS 377. A preocupação é que por existir uma curva próximo ao acesso ao Porto, acidentes venham a ocorrer. O projeto já foi encaminhado ao Daer, o qual ainda não deu retorno.

A empresa

A Campo Lavoura Agronegócios é uma empresa sólida e está completando 20 anos de atuação, possui sede em Jóia e Matriz Administrativa em Augusto Pestana, inaugurou em Santiago no mês de março/2014, e está à frente deste grande investimento para o município, a empresa trabalha com o transbordo ferroviário, pelas linhas férreas da ALL, porque o custo é menor e ajuda a preservar o asfalto, pois evita o tráfego de caminhões. A empresa trabalha com linha de defensivos, corretivos e fertilizantes, ou seja, toda a linha agrícola, com estoque em Santiago para atender aos produtores de toda a região.

FOTOS MÁQUINA 328

Foto: Carine Martins

Os comentários estão fechados.

Scroll To Top